Artigos

“A participação efetiva da comunidade geotécnica resultou em avanços e alterações que atendem às necessidades do mercado e dos profissionais”.

Mar 28 2018

A Norma de Fundações (ABNT –NBR 6122 – Projeto e Execução de Fundações) estabelece as condições básicas para o projeto e a execução de fundações nas mais diversas construções.

A norma é de 1996, tendo sua última revisão em 2010. Desde o final de 2016, o engenheiro Frederico Falconi coordena uma nova revisão, já em fase final. “A atualização da norma é fundamental para que os novos conhecimentos adquiridos ao longo do tempo e as inovações tecnológicas sejam incorporados a ela”, explica o coordenador da revisão. Leia a íntegra do artigo assinado por Frederico Falconi.

“O diferencial desta revisão é a grande participação da comunidade geotécnica. Em cada reunião havia cerca de 50 participantes, profissionais renomados que ajudam a colocar no papel os avanços tecnológicos e os novos conhecimentos, além de corrigir textos de difícil interpretação ou de interpretação duvidosa, anseios do mercado como um todo. Graças a esta participação efetiva, a Norma de Fundações tem agora alterações significativas. Ficou mais fácil de consultar e de entender, mais simples e objetiva.

Cito aqui algumas das principais alterações.


•    Com a melhor definição por parte dos engenheiros estruturais das cargas envolvidas nas estruturas, aprimorou-se a forma de verificação das ações do vento e de outros fatores, das cargas permanentes e acidentais, além de separar tipos de estrutura.

•    Corrigiu-se o dimensionamento do atrito negativo.

•    Os critérios de cálculo da capacidade de estaca escavada e estaca hélice contínua foram revistos e redefinidos.

•    Ainda sobre estacas, os critérios para a limpeza da ponta de estaca escavada também foram alterados. Em relação à estaca hélice contínua, discutiu-se e definiu-se melhor a sua execução, principalmente no que diz respeito à concretagem.

•    A especificação do concreto utilizado nas fundações também foi revisada, tornando-se mais apurada e mais crítica. Agora tudo é definido a partir das classes do concreto.

•    Novas técnicas e novas soluções agora fazem parte da Norma de Fundações.

•    Pensou-se em uma forma de fazer com que os avanços tecnológicos não esbarrem na norma. Assim, incluiu-se item específico para novas estacas. Novos tipos de estacas que surgirem, poderão ser utilizados observados os critérios estabelecidos pela NBR 6122.

•    Por fim, e não menos importante, todas as notações, simbologias e definições foram compatibilizadas com as normas pertinentes de estrutura e de concreto.


Próximos passos

A revisão já foi concluída. Faltam pequenos ajustes e detalhes, apenas. Depois disto, a Norma será encaminhada à ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas – e, de lá, levada à consulta pública. Se aprovada, a Norma é publicada e passa a vigorar. Este trâmite, no entanto, não tem prazo para acontecer.

A atualização da norma é fundamental para que os novos conhecimentos adquiridos ao longo do tempo e as inovações tecnológicas sejam incorporados a ela. Acredito que a revisão tenha impacto positivo no mercado da engenharia de fundações. Tenho certeza de que a receptividade será grande.

Até breve."

Frederico Falconi
Coordenador da revisão da ABNT – NBR 6122

 

 

Ler 1735 vezes

About The Author

1 Comentário

  • Odir Gil de Souza
    Link do comentário Odir Gil de Souza Domingo, 22 Abril 2018 13:51

    Para nos profissionais do ramo e importante que alguns pontos que hoje advém da pratica sejam revistos e normalizados para que todos tenham acesso.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.